TOP GAY 2018 FAZ TRIBUTO AO MESTRE DOS MESTRE DA MODA MUNDIAL CRISTÓBAL BALENCIAGA

0
234

O Top Gay Ceará chega a decima primeira edição e o tema escolhido este ano é inovador e desafiador.

Pela primeira vez o tema escolhido não será a cultura de uma cidade ou país e sim a obra de uma figura histórica.

Na passarela do Top Gay este ano as misses candidatas ao título, farão um tributo a um dos maiores mestres da história da moda capaz de criá-la em toda a sua magnitude e complexidade. O estilista Cristóbal Balenciaga foi o mestre dos mestres da moda que nasceu na Espanha em 1895. Em 1919 abriu a sua primeira casa de costura em San Sebastian (Espanha). Por motivo da Guerra Civil Espanhola mudou-se para Paris (França) e estabeleceu ali a sua casa em 1937.

Na apresentação do traje típico, as misses candidatas levarão para a passarela trajes inspirados na vida e na obra do estilista. O estilista responsável pelo traje vencedor receberá uma placa alusiva a conquista.

O Top Gay Ceará, acontece em agosto e a partir de agora misses candidatas e estilistas devem pesquisar a obra de Cristóbal Balenciaga e desenvolver uma replica perfeita de uma de suas criações.

Confira a Biografia completa e entre no clima do Top Gay XXI edição:

Cristobal Balenciaga Eizaguirre nasceu em Gataria província Basca da Espanha, no dia 21 de janeiro de 1895 e morreu em 1974. Era filho de uma costureira com quem Balenciaga, passava horas junto quando criança, enquanto ela trabalhava, e já com 12 anos de idade aproximadamente começou a dar seus primeiros passos como aprendiz de costureiro.

1908 a 1911: Ainda na pré-adolescência, chamava atenção pela sua elegância, colhendo elogios até mesmo de um marquês muito conhecido na época, o marquês de Casa Torres. E foi o mesmo marquês que reconhecendo nele um potencial, o pede que reproduza a roupa que estava vestindo, que era de alta-costura. Impressionado com a copia tão perfeita, que o então garoto Balenciaga fora capaz de fazer, ele o premiou vestindo- a, bem como, se tornou seu cliente e patrão além de enviá-lo a Madrid para obter treinamento formal em alfaiataria, vestindo orgulhosamente os resultados de seu investimento no jovem estilista.

Nos anos seguintes Balenciaga alcançou seu sucesso como designer na Espanha. E ganhou notoriedade, como sendo um dos poucos costureiros na história da moda que podia usar suas próprias mãos para, desenhar, cortar e costurar seus modelos, demonstrando a sua grandiosidade artística.

1919: Abriu sua própria boutique em San Sebastian, freqüentemente viajando a Paris para comprar vestidos de alta-costura para estudá los e vende-los consecutivamente. Em seguida, abriu filiais de sua boutique em Madrid, Barcelona e na  elegante praia resort de San Sebastian. Suas criações foram favorecidas pela família real espanhola e elegantes membros da aristocracia.

O que durou até a chegada da guerra civil espanhola que o “forçou” a fechar suas boutiques. Foi também o motivo pelo qual o designer decide transferir- se à Paris, conhecida como uma das capitais da moda no mundo.

1937-1938: Já em Paris, Balenciaga abre sua casa de moda na avenida George V número 10, onde a apresentação da sua primeira coleção de alta-costura obteve um imediato sucesso pela imprensa e compradores, tal coleção fora influenciada pelo Renascimento espanhol.

Ele interpretou numerosos estilos históricos durante sua carreira, como o seu famoso “Infante” inspirado pelo figurino das jovens princesas espanholas do quadro do pintor Velásquez. E grande parte da sua moda noite, teve inspiração na “jaqueta de luzes”  aquela usada pelos toureiros espanhóis.

Pelo ano de  1939, Balenciaga estava sendo elogiado pela imprensa como uma força revolucionando na moda. Compradores e consumidores lutavam para ter acesso a suas coleções.

Durante a Segunda Guerra Mundial, clientes arriscavam viajar para a Europa para comprar suas roupas, especialmente por seu casaco quadrado e por tudo mais que estivesse em sua unica combinação de cores de preto e marrom ou preto sobre renda rosa brilhante. Nos anos do pós-guerra, os desenhos de Balenciaga tornaram-se mais simples e lineares.

Balenciaga favoreceu linhas fluidas que lhe permitiu alterar a roupa de forma relacionada ao corpo de uma mulher.

1946-1947: Criou a sua primeira fragrância chamada “ Le Dix”.


Lançou os boleros bordados e os Barrehine.


Criou:  a “Jaqueta balone”, Criou seu famoso vestido “baby doll” de cintura alta (1957), bem como, o charmoso e drapejado “casaco Cocoon”, e a saia balonê.

1959-1967: Balenciaga desenvolveu juntamente com a fabrica Suíça de Abraham a estampa “gazar”.
Criou a “manga bracelete”.

Sua coleção foi reconhecida pela sua maestria e originalidade, introduzindo crescentemente formas puras e abstratas as suas criações.

Desenhou o uniforme das comissárias de bordo da companhia aérea Air France.
Depois de 30 anos de inovação para com a indústria da moda apresentou sua ultima coleção antes de se retirar para sua casa na Espanha.

Balenciaga fechou sua casa de moda aos 74 anos, no ano de 1968, após 30 anos trabalhando em Paris e foi fechando todas suas casas de moda uma a uma.

O look moderno que criou foi sustentado por estilistas como: André Courrèges, Emanuel Ungaro e Hubert de Givenchy, todos aprendizes de seu atelier bem como por  inúmeros outros designers de vanguarda que fizeram suas primeiras experiências na moda com o mestre Balenciaga.

1974: Morre em Javé província de Valencia na Espanha.

Sua ultima aparição em Paris foi ao funeral de Coco Chanel aquela que certa vez disse que “Balenciaga é o único costureiro capaz de desenhar, cortar, montar e costurar um vestido inteiro” Coco Chanel.

Em 1986 a Jacques Bogart S.A comprou os direitos de Balanciaga e lançou uma nova linha de prêt-à-porter, Le Dix. A casa de moda Balenciaga hoje é de propriedade do grupo Gucci, e parte da companhia francesa multinacional PPR. E tem como estilista o jovem chinês Alexander Wang.

Informações: ENCICLOPÉDIA DA MODA

VEJA ALGUMA CRIAÇÕES:


Deixe uma resposta