GATO DO MÊS DE FEVEREIRO – ÍTALO LOPES

0
94
1.Nome artístico? R: Ítalo Lopes. 2.Profissão? R: Ator/Bailarino. 3.Família? R: Base de tudo.
4.Inspiração? R: Não tenho uma inspiração certa, pois sou muito aberto pra tudo e todos, tudo que me encanta me inspira de alguma forma para o meu crescimento profissional e pessoal. 5.Férias inesquecíveis? R: Praia das Fontes em Beberibe. Uma praia paradisíaca, linda que me trás muita paz. 
6.Tamanho é documento? R: Não, o que importa é saber fazer independente do tamanho.  7.Dinheiro ou fama? R: Fama pode ser consequência de um bom trabalho feito, mas prefiro dinheiro que infelizmente hoje, além do amor e saúde, o dinheiro é essencial para sobreviver. 
8.Amor: casado, solteiro ou enrolado? R: Super solteiro. 9.Opinião política? R: Infelizmente vivemos em uma situação crítica na nossa política, acredito que ambição dos desejos próprios dos políticos estão tomando conta dos desejos da sociedade. Onde eles estão lá para nos representar, mas o bem próprio está em primeiro lugar. Temos que tomar cuidado, pesquisar mesmo em quem estamos votando. Espero que chegue o dia que possamos acreditar novamente na política brasileira. 10.Fala um pouco da sua experiência no Coletivo As Travestidas. Iniciei logo após o meu termino no “Curso Princípios Básico de Teatro – CPBT” no Theatro José de Alencar. Onde Silvero estava apresentando o espetáculo “Cabaré da Dama” no Porão do Theatro José de Alencar, e lá foi aberto para que atores, transformistas, bailarinos etc, pudessem se apresentar com performances livres, mas que fossem Travestidos. E aí fui convidado por um amigo fazer uma performance juntos. Nos apresentamos e até hoje estou no coletivo. 

Que bacana, fico feliz por você e a história que o coletivo tá construindo. 

As Travestidas me fez crescer muito meu lado profissional e humano. Onde conheci pessoas maravilhosas, como trans, travestis que não tinha muito acesso por conta de um preconceito próprio que vem de uma sociedade que impõe na cabeça da gente (Família, escola e igreja). E com As Travestidas, tive o prazer enorme de entrar nesse mundo tão encantador que é o transformismo. E pude vê que somos simplesmente todos iguais. E nós das Travestidas não queremos tomar lugar ninguém, o nosso desejo maior é compartilhar, dividir com todos e todas essas artistas que nos inspiram nas maquiagens, nas roupas apresentadas, as performances montadas e apresentadas nos seus shows e o nosso desejo maior é ver uma travesti frequentar o teatro, o cinema, ou qualquer outro lugar público que é de direto de todos.

Manda uma mensagem e recadinho aos leitores do blog da Tatiana. R: RESPEITO, é tudo que precisamos. Olhar para o outro como se tivesse olhando pra você mesmo.  “O futuro é igual para todos’ e precisamos ficar juntos para sobreviver!”
 

Deixe uma resposta